Você sabe quais são as diferenças entre um  sentimento de tristeza e  um transtorno depressivo?

A Depressão é um dos maiores problemas de saúde mental já registrado.  A previsão da OMS (organização Mundial de Saúde) feita no século passado o transtorno depressivo seria  responsável por  9,8% do total de anos de vida saudável perdidos para a doença. Porém, este índice foi atingido em 2010.

De acordo com a OMS, atualmente,  a depressão afeta cerca de 50 milhões de pessoas em todo o mundo.  As mulheres são as mais afetadas. Segundo Ballone, a prevalência do transtorno depressivo é de 1,9% no sexo masculino e 3,2% no feminino. A ONU reporta que 5,85% dos homens e 9,5% das mulheres passarão por um episódio depressivo num período de 12 meses. De todas as doenças mentais, esta é a que mais reduz e limita as capacidades do ser humano.

Apesar  de ser uma doença muito freqüente ela está rodeada de dúvidas que podem prejudicar o diagnóstico. Muitas pessoas tendem a confundir  a tristeza, que é um sentimento inerente a existência humana e não impede o individuo a vivenciar outras emoções, com a depressão que é um transtorno afetivo/emocional com evolução clínica, ou seja, uma doença.

A tristeza é causada por fatores externos, por situações pontuais que acontecem na vida da pessoa e tende a melhorar com o tempo. Quando o sentimento tem um motivo de existir, por exemplo, uma separação, a perda de um ente querido, ele não é doença e até faz bem. A tristeza não compromete a vida do individuo, pois este é capaz de se alegrar de acordo com as mudanças de acontecimentos. O individuo que está triste não se afasta das pessoas e do mundo a sua volta e, freqüentemente, pedem ajuda de amigos, familiares para superar a situação.

Já a depressão não precisa de um motivo específico, de situações externas. Ela é algo interno da pessoa e não necessita de um acontecimento para desencadear os sintomas. O individuo que sofre de depressão, geralmente fica apático,  sem vontade de fazer qualquer cosia e não entende o por quê, não sabe nomear o que sente e nem dar sentido aquilo. Os sintomas mais freqüentes do transtorno depressivo são falta de concentração, cansaço sem explicação, alterações no apetite e no sono .

No transtorno depressivo, é fundamental a busca de ajuda profissional. Em casos mais graves ele pode levar ao suicídio. Além de um acompanhamento com um médico, torna-se importante, também, a psicoterapia, pois é neste espaço que o paciente busca um autoconhecimento. O objetivo do psicoterapeuta é fazer com que a pessoa entre em contato com seus sentimentos e emoções, a fim de organizá-los e poder refletir sobre eles.  Com o apoio do psicólogo, o paciente aprende a lidar de forma diferente com os acontecimentos, enxergando o mundo de maneira mais clara, desenvolvendo mais segurança para enfrentar os obstáculos cotidianos.

Lidar com a depressão pode ser uma forma de se conhecer melhor. Encare a crise depressiva como uma necessidade de expressar suas emoções. E você pode e é capaz de fazer isso de inúmeras maneiras.

 

 

Tristeza ou Depressão?
Psicologia
Saúde
Psicologa
Psicóloga Clínica
Pedes,Nova Iguacu,Rio de Janeiro- Telephone No.21976243333
Psicologia
Psicologia
Psicóloga
Tristeza ou Depressão?

2 ideias sobre “Tristeza ou Depressão?

  • 4 de setembro de 2015 em 19:35
    Permalink

    Eu tenho 60 anos,e no ano de 2012 eu tive depressão e melhorei, mas tomo remédio ainda, só q volta e meia os sintomas volta e, o q eu sinto é fora do comum!!! O coração despara e fico desesperada tenho vontade de sair gritando mas não faço , e nem pensei até hoje! Me matar não ….e outras coisas e, eu não sei quem sou e sempre temendo a velhice!!! Tenho mente jovem mas a aparência não combina com a mente!! O q vc acha?

    Resposta
    • 5 de setembro de 2015 em 14:33
      Permalink

      Olá Angela! De acordo com o seu relato sugiro que faça acompanhamento com um psiquiatra, até para que ele verifique se a medicação esta atendendo as necessidades, até porque a depressão é uma doença que pode retornar. E, em conjunto, fazer psicoterapia. Pois o tratamento psicoterápico, também, irá ajudar a perceber o seu EU e a fazer com que perceba todas as suas potencialidades, que acredito serem muitas, só precisa se dá conta delas. Um grande abraço!

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *